Hoje falaremos sobre o vinho frisante: um vinho levemente gaseificado, bastante consumido no Brasil. Nessa variante da bebida, o gás é resultado natural do processo de fermentação da uva e equivale a cerca da metade da quantidade do gás encontrado nos vinhos espumantes, por exemplo. Se você nunca provou um exemplar, deixaremos indicações de ótimo custo-benefício, como sempre fazemos por aqui. Vamos conhecer mais?

O teor alcoólico do vinho frisante varia de 7 a 14%, e suas borbulhas dão um toque ainda mais especial ao paladar. Por se tratar de uma bebida leve, é excelente para dias mais quentes ou para acompanhar um brunch com os amigos. Vai fazer um almoço descontraído ao ar livre? Um bom frisante é, sem dúvidas, uma ótima escolha. 

A principal característica do vinho frisante é a sua quantidade de gás. Para que esse vinho não seja considerado um espumante, por exemplo, a bebida deve ter entre 1 e 2 atmosferas de pressão a 20°C.

A título de comparação: os espumantes possuem uma quantidade maior de gás, sendo que esse valor varia entre 5 e 6 atmosferas de pressão a 20°C.

Frisante é o mesmo que lambrusco?

Sim e não. Nem todo vinho frisante é um lambrusco, porque esse nome classifica apenas os vinhos frisantes feitos das uvas da italiana família Lambrusco. Os exemplares frisantes portugueses, por exemplo, são conhecidos por vinhos verdes.

As opções de frisante, no entanto, são variadas: há vinhos feitos a partir de uvas Sauvignon Blanc, Chenin Blanc, Merlot e Syrah. Apesar de ser mais comum um vinho frisante branco, existe vinho frisante tinto e rosé.

Harmonizações

Vinhos frisantes acompanham melhor receitas leves. Se a pedida for por saladas, quiches, porções de ceviche, sushi e camarão grelhados, os rótulos ficarão esplêndidos. Vale experimentá-los com peixes mais gordurosos também, uma vez que a acidez desse tipo de vinho “limpa” o paladar. Também é um vinho que combina bastante com sobremesas à base de frutas.

Prefira servi-los, portanto, em refeições durante o dia. E se a proposta for apenas de oferecer petiscos, o vinho frisante harmoniza com queijos, castanhas, patês e amêndoas. Vale ressaltar que são uma opção para ser servida entre 6 e 8ºC, certo? Lembre-se disso antes do preparo da ocasião.

Vinhos frisantes e vinhos lambruscos

Como vimos, os mais famosos vinhos frisantes são os lambruscos, rótulos produzidos na Itália, principalmente no distrito de Modena. Por sua vez, há três categorias de lambruscos, já que as áreas onde as uvas são cultivadas por lá são bastante definidas. São elas:

  • Lambrusco de Sorbara,
  • Lambrusco Salamino,
  • Lambrusco Grasparossa.

Agora vamos à parte mais saborosa!

Dicas de vinho frisante

Para conhecer na prática nosso assunto de hoje, temos duas maravilhosas sugestões. O primeiro rótulo que indicamos é o Frisante Giacondi Lambrusco Bianco. De cor amarelo palha, o italiano de safra 2018 tem sabor doce, fresco e equilibrado.

O segundo é o Frisante Podere Ca Bianca Secco, também um vinho varietal, feito 100% de uvas Lambrusco di Sorbara. De cor vermelho rubi, possui uma bela espuma roxa, compacta e viva. Certamente, uma alternativa especial que acompanha com perfeição massas e carnes.

Ficou com borbulhas na boca? Adquira já seus rótulos!