Não existe nada mais elegante e acolhedor do que a experiência de compartilhar um vinho entre as pessoas queridas. Para acertar nesse verdadeiro ritual, vamos falar sobre como servir um vinho.

A verdade é que saber como servir um vinho faz parte de um conjunto de habilidades que são muito valorizadas nas relações sociais. Seja em casa, em um encontro entre amigos ou mesmo em uma reunião de negócios, a hora de servir o vinho será um momento importante.

Escolher o vinho é apenas uma parte desse processo, existem outras preocupações, como por exemplo: saber quais são os pratos indicados para a bebida ou a maneira correta de degusta-la.

Para poder passar por todo o processo com confiança, vamos lhe dar algumas dicas úteis de como servir um vinho. Acompanhe:

  • 1º Verifique a temperatura de serviço

A temperatura é algo que pode escapar aos iniciantes no mundo do vinho, ou soar até como excentricidade, contudo, ela tem vital importância no sabor e no aroma da bebida. Ao servir um vinho é importantíssimo analisar a temperatura de serviço.

Normalmente ela vem indicada no rótulo ou na caixa do vinho. Caso essa informação esteja indisponível, vale a pena entrar em contato com o seu fornecedor e questionar a respeito.

A temperatura será um dos fatores predominantes tanto no aroma quanto no sabor do vinho, portanto, garantir que ela esteja na temperatura de serviço (ou próxima), será fundamental para a apreciação da bebida.

  • 2º Abra a garrafa com paciência

Você pode estar pensando que essa dica é óbvia e um tanto quanto cômica, contudo, acredite, existe uma razão para ela estar na lista.

Antes de usar os saca rolhas, passe uma lâmina fina ao redor do lacre e retire ele do caminho. Depois, basta fazer o processo normalmente e tirar a rolha. Por mais evidente que possa parecer, um descuido nesse processo e o seu vinho terminará com sobras de alumínio do lacre no interior da garrafa, uma situação bem embaraçosa.

  • 3º Deixe o vinho decantar

Esse processo não é necessário em todos os vinhos, aqui mais uma vez vale a pesquisa e a troca de informações com o fabricante ou com o seu fornecedor. Caso o seu vinho não precise ser decantado, ele pode ser servido direto da garrafa para as taças.

Os vinhos que necessitam do processo exigem um período de repouso em um recipiente especial, o decanter. Aqui, mais uma vez, os iniciantes podem confundir a prática com
excentricidade gratuita, mas não é o caso.

A decantação acontece para que o vinho possa volatizar e para que os aromas possam “ganhar vida”. Esse processo também elimina um possível gosto de cortiça (proveniente da rolha).

Alguns vinhos de guarda – especialmente os mais antigos – exigem um período de decantação antes do seu consumo, para que eles possam “tomar fôlego”.

  • 4º Combine com a refeição

Essa é a parte que causa arrepios na maioria das pessoas, mesmo as mais experientes no mundo dos vinhos. Como servir um vinho e combinar ele com a refeição? Para responder à essa pergunta, primeiro é preciso analisar a situação.

Vinhos diferentes serão necessários em situações diferentes. Uma reunião com os amigos dificilmente terá o mesmo peso e seriedade que um almoço empresarial. Portanto, analise a complexidade do caso e escolha um vinho mais robusto ou frutado.

Para fazer escolhas seguras, procure conversar com o seu fornecedor e analise se àquele vinho possuí um sabor exótico, ou se é indicado para o público com o paladar menos exigente. Lembre-se, nem sempre o valor de um vinho será determinante no sucesso da reunião.

Depois, veja qual será o prato servido. Via de regra: pratos requintados e repletos de informação exigem o acompanhamento de vinhos com o mesmo requinte. Ou seja, os vinhos de guarda, que passaram por barricas de carvalho e produzidos em safras especiais.

Na dúvida arrisque sempre em um bom vinho do Porto. Embora a escolha pareça clichê, um vinho do Porto bem servido garantirá a apreciação de todos.

  • 5º Acerte a ordem de serviço

Essa dica é exclusiva para as reuniões onde o propósito seja somente a degustação da bebida.

É extremamente importante ficar atento à sequência dos vinhos que serão servidos. Para não dificultar, nós vamos apresentar a ordem ideal de maneira resumida:

1. Vinhos brancos antes dos vinhos tintos
2. Vinhos secos antes dos vinhos doces
3. Vinhos leves antes dos vinhos robustos
4. Vinhos jovens antes dos vinhos antigos

Siga essa sequência. Caso você não possua todos os vinhos lista, apenas passe para o item abaixo e respeite a ordem de serviço.

  • 6º Não abuse da quantidade

Item importantíssimo em uma boa degustação. Acertar a quantidade de vinho que será servida para cada degustador garantirá que todos possam desfrutar da experiência sem inconvenientes.

A melhor dica é completar 1/3 da capacidade da taça. No caso dos espumantes a fração sobe para 2/3. Vale lembrar que cada garrafa possui 750ml de vinho, portanto, esteja atendo para não deixar ninguém fora da divisão.

  • Curiosidade: vidro ou cristal?

As taças também influenciam enormemente no gosto do vinho. Via de regra, dê preferência às taças de cristal, pois elas possuem micro poros que ajudam na quebra das moléculas do vinho, atuando diretamente no desenvolvimento do aroma da bebida.

Não acredita? Faça o teste! Experimente um bom vinho de guarda em uma taça de vidro e depois faça a experiência utilizando uma taça de cristal. Temos certeza de que você notará a diferença.

Esperamos com esse artigo termos ajudado você a aprender como servir um vinho corretamente. Analisando as questões mais importantes e exemplificando as suas características.

Se você ficou com dúvidas ou gostaria de mais informações, entre em contato conosco. Estamos sempre disponíveis para conversar e trocar experiências.

Por favor, não deixe de compartilhar este artigo e também acompanhe as nossas publicações, estamos sempre trazendo o que existe de melhor no universo dos vinhos.