O artigo de hoje é bem direto ao ponto, nós trouxemos uma lista incrível com os melhores vinhos para presentear no Natal e fim de ano.

São opções de preços bem atraentes, mas que apresentam ótima complexidade e uma gama de sabores que vão agradar até aos mais requintados paladares.

Então, se você está procurando uma bebida deliciosa para presentear no fim de ano. Veja a nossa lista dos melhores vinhos para o fim de ano agora mesmo.

Vinho Asio Otus Branco

A marca Asio Otus do grupo MGM Mondo Del Vino não decepciona. Este vinho branco é mais um exemplar que irá te conquistar. A poesia deste blend inicia no rótulo, que traz uma coruja e revela a inspiração da marca para elaboração dos vinhos: à noite, com todos os mistérios, charme e sedução que envolvem estar sob a lua e as estrelas.

Clique e conheça mais do Asio Otus Branco

Espumante Platino Pink Flowery Moscato

A Espanha encanta pela história, cultura, boa gastronomia e belos lugares para todos os gostos. Tanto que é um país bem atrativo para os amantes de bons vinhos, pois os espanhóis sabem produzir vinhos sem iguais.

Clique e conheça mais do Espumante Platino Pink Flowery Moscato

Platino Pink

Espumante Platino Sparkling Brut

O Espumante Platino Sparkling Brut é um dos rótulos que leva o nome do famoso Grupo espanhol J. García Carrión. Reconhecida por exportar vinhos espanhóis de qualidade para todo mundo, a vinícola não deixa a desejar com este espumante.

Clique e conheça mais do Platino Sparkling Brut

Platino Brut

Espumante Platino Gold Flowery Moscato

Quem não sonha em conhecer a Espanha um dia? Uma cultura riquíssima, boa gastronomia e belos lugares para se visitar. Mas além disso, os espanhóis também provaram que sabem produzir vinhos sem iguais! A vinícola García Carrión nasceu em 1890, com o propósito de exportar vinhos para a França. Nesses 130 anos de história, García Carrión tornou-se líder absoluto no mercado de vinhos e sucos na Espanha, na 1ª vinícola da Europa e na 5ª do mundo e na 2ª marca de sucos da Europa

Clique e conheça mais do Platino Gold Flowery Moscato

Platino Gold Flowery Moscato

Vinho Santa Ema Gran Reserva Merlot

De um lugar lindo no Chile, às margens do rio Maipo, no Vale Maipo, trouxemos este Merlot da vinícola Santa Ema. Este Gran Reserva faz parte da linha de vinhos da mais tradicional e conhecida da vinícola chilena. Esse Merlot apresenta uma harmonia perfeita obtida através de um delicado armazenamento em barril, junto à complexidade adquirida durante o envelhecimento em garrafa. Rótulo que evoca recordações e experiências únicas.

Clique e conheça mais do Santa Ema Gran Reserva Merlot

Vinho Santa Ema Barrel Reserve 60/40

O Barrel Reserve 60/40 é um vinho original elaborado pela vinícola Santa Ema com uma mistura única de 60% de Cabernet Sauvignon e 40% de Merlot, com uvas produzidas no Vale de Maipo do Chile. É claro que não poderia faltar na seleção que fizemos para você.

Este vinho de cor cereja intensa demonstra uma explosão de sabores frutado e barril. Afinal, Santa Ema fez uma criteriosa seleção de barris com grande expressividade frutal que representa o melhor de cada variedade. Barrel Reserve 60/40 tem muita identidade e aroma com notas de ameixas secas e amoras, integradas com baunilha e canela, com um toque de torrada. É um vinho concentrado e elegante, com taninos redondos e final aveludado. Excelente para qualquer ocasião.

Clique e conheça mais do Santa Ema Gran Reserva Merlot

Vinho Santa Ema Carménère Gran Reserva

O Santa Ema Gran Reserva Carménère é um vinho tinto violeta intenso com maturação de 10 meses em barricas de carvalho francês e americano. Exibe aromas de ameixas maduras e cerejas negras, com notas de café torrado, tabaco e pimenta branca. No paladar, mostra-se um tinto estruturado, porém aveludado, com distintos sabores de frutas maduras e especiarias, mostrando taninos redondos, boa acidez e grande persistência. É um recomendadíssimo que você irá apreciar!

Clique e conheça mais do Santa Ema Carménère Gran Reserva

Espumante Aurora Moscatel

Um excelente Moscatel brasileiro é este produzido pela vinícola Aurora. Originário de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, este é um espumante aromático, refrescante e muito harmônico, que apresenta aromas adocicados, com notas florais e de mel. É um Moscatel premiado e um ótimo exemplar para quem aprecia espumantes desse tipo.

Não se prenda ao preço, pois este rótulo da Aurora irá te surpreender. De coloração amarelo-esverdeado, tem um paladar agradável e bem suave. É doce, delicado, apresentando grande equilíbrio entre doçura e acidez. É um Moscatel que não irá te decepcionar.

Espumante Jaume Serra Brut

Quando você pensa em Barcelona, o que te vem à cabeça? Espumante está entre algo que você pensou? Pois deveria estar. É na região de Catalunha que está localizada a vinícola Jaume Serra, que integra o Grupo J. García Carrión, e é a responsável por elaborar este Castelfino Brut. Um espumante que irá te surpreender.

Castelfino Jaume Serra Brut tem cor amarelo palha brilhante, borbulhas finas, aromas de frutas brancas, pêras, notas florais. É um Cava elegante e equilibrado com acidez agradável e médio corpo. Um espumante refrescante e frutado. Mais um boa opção espanhola com o valor bem atrativo. Você não irá se arrepender.

Clique e conheça mais do Espumante Jaume Serra Brut

Jaume Serra Semi-Seco

A vinícola Jaume Serra possui diversos prêmios internacionais, sendo a produtora de espumante mais reconhecida da Espanha. Só por essa referência você pode acreditar que este Castelfino Jaume Serra Semi-Seco te agradará. Isso porque o Grupo J. García Carrión, do qual a vinícola faz parte, vislumbra a qualidade desde o cultivo das uvas até o envelhecimento.

Por isso, Castelfino Jaume Serra Semi-Seco apresenta aroma apetitoso, atraente, com muito encanto, tudo em uma ótima combinação e em um contexto de frescor e sedução. Perfeito balanço entre vivacidade e suavidade na boca, com uma frescura sobressalente graças a uma boa acidez que realça frutas, apresentando balanço e equilíbrio. Não foge à regra dos bons Cavas espanhóis.

Clique e conheça mais do Jaume Serra Semi-Seco

Essa foi a nossa lista incrível de melhores vinhos para presentear no fim de ano. Se você gostou das dicas, continue acompanhando o nosso Blog, pois estamos sempre trazendo novidades sobre o universo dos vinhos e das bebidas sofisticadas.

Agradecemos a leitura e até a próxima.

Quem gosta de espumantes já deve ter reparado como no rótulo aparece sempre a sua forma de produção. Alguns vêm com Charmat, outros com Champenoise, ou até mesmo o chamado método tradicional.

De todo modo, sempre persiste a dúvida: qual é a diferença entre eles? Existe um melhor? E como saber qual rótulo certo para a sua refeição?

Hoje nós vamos explicar tudo sobre os métodos Charmat e Champenoise, e no final do artigo ainda lhe daremos uma dica incrível de custo/benefício de um rótulo muito querido pelos nossos melhores clientes.

Então, fique confortável e aproveite a leitura!

Leia também: Lovino Compartilha os Segredos dos Vinhos Franceses

Método de elaboração Champenoise

De modo geral, os espumantes sempre são relacionados à Champagne, na França, por ser um local tradicional de fabricação da bebida. E foi lá nessa região que surgiu o chamado Champenoise, o primeiro método de elaboração desse tipo de vinho.

Tudo isso de acordo com a história de Don Pérignon, o inventor da bebida.

Também chamada de forma tradicional, ela demanda duas fermentações do vinho base. Entretanto, para que o resultado seja uma bebida consistente, o produtor deve ter diversos cuidados.

Por exemplo, durante o processo de engarrafamento, é preciso adicionar um líquido chamado liqueur de tirage. Trata-se de uma mistura de vinho e açúcares – estes podem vir até mesmo da cana-de-açúcar, da beterraba ou da uva. A função do composto é transformar a bebida em um vinho com aproximadamente 24 gramas de açúcar por litro.

É preciso mencionar que essa mistura também tem leveduras selecionadas, necessárias para dar início ao próximo processo de fermentação. Por fim, a garrafa é selada com uma tampa de metal.

Desse modo, toda formação das bolhas de gás carbônico ocorre, no que é chamado de perlage do espumante.

Tempo de descanso do espumante

O tempo de descanso vai variar em decorrência do objetivo de cada produtor e também do tipo de uva utilizada. Como a fermentação gera resíduos – borras – a bebida precisa ser purificada. Quando estes resquícios são eliminados e não permanece qualquer levedura.

Daí ocorre o processo de remuage. É a etapa em que a garrafa é posicionada de ponta cabeça em cavaletes especiais, os pupitres. Depois, elas serão giradas 90° sob o próprio eixo.

Esse movimento é capaz de desgrudar a borra do fundo da garrafa, e também das paredes de vidro. Ficando concentradas no gargalo. Apesar de parecer simples, este processo leva em torno de 2 meses. No fim, o bocal é congelado e a tampa retirada completamente, a pressão vai expulsar a borra e todos os resíduos congelados.

É muito incomum que ocorra uma perda de volume, entretanto, caso isso aconteça, os produtores vão repor essa quantia utilizando o licor de dosagem.

O processo de produção Charmat

Como você pôde perceber, o método Champenoise é extremamente trabalhoso e demanda uma grande organização dos produtores. Para baratear o processo foi desenvolvido o método Charmat, que na Itália leva o nome de Martinotti.

Depois, após sofrer melhorias, Eugène Charmat patenteou o método em 1907, dando nome definitivo a ele.

Assim como no método clássico, a uva também passa por um segundo processo de fermentação. Feito com objetivo de reduzir gás carbônico presente nas perlages.

A grande diferença é: enquanto o método tradicional é feito dentro da garrafa, com o Charmat a segunda fermentação acontece em um tanque de aço inox – as autoclaves. Desenvolvidos para suportar a pressão da fermentação.

Então, após a primeira fermentação, o mosto (que virará o espumante) é transferido para um tanque. Acomodado no reservatório, são adicionados açúcares e as leveduras normalmente.

Por fim, os resíduos sólidos remanescentes são filtrados antes que a bebida seja engarrafada. O método Charmat precisa de apenas alguns dias para o ciclo completo. O que deixa o custo total muito mais barato.

Qual é o melhor método: Charmat ou Champenoise?

Não dá para negar que o método Champenoise apresenta uma elaboração muito mais sutil e artesanal. Isso garante que o resultado final terá muito mais delicadezas e complexidades. Já o método Charmat tem um perfil industrial, ótimo para produções de larga escala.

E nesse sentido, espumantes Champenoise têm preços mais elevados, quando comparados com o Charmat.

Ótima opção custo/benefício

Entretanto, temos uma ótima opção em custo/benefício para você. O rótulo Espumante Castelfino Jaume Serra Brut é produzido na Espanha pelo o método Champenoise. E por ser uma opção de ótima qualidade e valor acessível, Castelfino Jaume Serra Brut (conhecido como Cristalino – que teve seu nome alterado neste ano) foi o espumante mais vendido de 2019. Temos certeza que será uma opção para as comemorações de fim de ano.

Gostou da dica de hoje? Continue acompanhando o nosso blog. Estamos sempre trazendo notícias e novidades sobre o universo dos vinhos.

Agradecemos a leitura e até a próxima.

Os preparativos para as festas de fim de ano estão chegando e, para aqueles que gostam de uma boa taça de vinho para festejar, as opções são inúmeras. Mas como harmonizar essa grande variedade de vinhos com os pratos servidos na ceia de natal e de réveillon?

Independente da escolha do cardápio para as ceias, o indicado é apostar na bebida que valorize ainda mais os sabores da refeição. Por isso, veja algumas dicas que separamos para você!

Mesa de Natal

Lombo, Pernil e Tender

Receitas que levam carnes suínas como prato principal são as tradicionais ceias de fim de ano dos brasileiros. Por conta do sabor delicado e marcante, esse prato pede um vinho tinto de corpo médio, como é o caso do vinho Faustino Rioja Crianza, um típico tinto espanhol Tempranillo. Ou também, podem ser escolhidos vinhos elaborados com uvas Caeménère, como o vinho Santa Ema Select Terroir, com aroma intenso de frutas negras e com um toque de pimenta-do-reino.

Peito de Peru e Chester

Típico prato da ceia de natal… Uma mesa farta, família reunida, luzes piscando e um bom vinho! As aves por serem opções mais leves de carnes, ficam ainda mais deliciosas se acompanhadas de um bom vinho branco encorpado. Os tipos brancos com as uvas Sauvignon Blanc e Chardonnay são ótimas indicações. Uma opção sem erro para essa ceia é o vinho Asio Otus Branco, leva as duas uvas, com boa acidez de frutas frescas e aroma suculento, vale a pena conhecer!

Peru Assado

 

Cordeiro

Cordeiro ao molho de ervas é de dar água na boca, não é mesmo?! E para acentuar ainda mais o sabor deste prato, aposte em vinhos tintos de corpo médio e com aromas de frutas. Dica certeira é do vinho Apaltagua Coleccion Pinot Noir, aroma de frutas silvestres e notas de café, vinho com acidez média alta. É excelente para acompanhar pratos encorpados. Para quem prefere um Cabernet Sauvignon, outra boa opção é o vinho Santa Ema Amplus Cabernet Sauvignon, muito encorpado com final frutal persistente. Os vinhos chilenos da bodega Santa Ema são muito conhecidos por sua excelente qualidade e bom custo-benefício.

Bacalhau

Com um sabor bem acentuado, essa iguaria se adéqua com vinhos elaborados a partir de uvas brancas e até de espumantes, uma combinação perfeita são espumantes brut. Caso queira acompanhar com um vinho branco, indicamos o Herdade da Comporta, aroma expressivo com notas de limão e frutas tropicais, valoriza muito o prato.

Lentilha

Um dos pratos mais tradicionais na ceia de ano novo é a famosa lentilha e seus condimentos. De fato uma refeição muito saborosa, mas também, gordurosa. Por isso, nossa indicação de acompanhamento ideal é o famoso Lambrusco, tinto leve e frisante que combate muito bem a gordura do prato em si. Giacondi Lambrusco Rosso, frisante, refrescante, leve doçura e frutado, conheça essa opção. Mas caso torça o nariz para um vinho frisante, podemos ir bem acompanhados também de um cerveja bem gelada! rsrsrs

Nozes e Castanhas

É muito comum degustar de alguns petiscos nas ceias, como nozes e castanhas, antes do prato principal. Para acompanhar esse momento, a indicação vai de vinhos rosés ou espumantes. Para esses petiscos, nada melhor que um vinho Condesa de Leganza, elegante e fácil de beber.

Ceia de Natal

Panetone, Chocotone e Sobremesas

Quem resiste à essa maravilha em final de ano?! rsrs Ao contrário do que alguns imaginam, o panetone fica ainda mais saboroso se acompanhado de um vinho ou espumante. Panettone, de origem italiana, só poderíamos indicar mais um italiano para acompanhá-lo e formar essa bela dupla… espumantes italianos tradicionais, adocicados e bem equilibrados, experimente!  

Cupcake Papai Noel

 

E aí, todos prontos para as comemorações?! Esperamos ter ajudado você a escolher as melhores opções de bebidas para essas datas tão especiais!