Das dúvidas mais corriqueiras referente a essa bebida deliciosa, afinal, o vinho engorda? Ou emagrece?

Quando falamos em emagrecer, um dos primeiros vilões a serem cortados da dieta são as bebidas alcoólicas. Mas existe sempre uma exceção para o vinho. Diferente das outras bebidas, o vinho pode ser consumido mesmo por pessoas que querem perder alguns kg.

O vinho tinto é uma bebida conhecida por seu conteúdo de flavonoides, vindo das uvas, que têm poder antioxidante. Essas substâncias são benéficas para nossa saúde, pois atuam neutralizando radicais livres e impedindo a oxidação do colesterol ruim (LDL), diminuindo os riscos relacionados as doenças, como a aterosclerose. Mas além desse benefício, será que ele ajuda no processo de emagrecimento? A resposta depende da fonte que você considerar, e das pesquisas que ainda estão sendo realizadas.

2009 o Vinho Evita o Ganho de Peso e Ajuda a Queimar Gordura

De acordo com uma pesquisa de 2009 realizada na Universidade de Harvard, nos EUA, o consumo de bebidas alcoólicas, entre elas o vinho, poderia evitar o ganho de peso. Nesse estudo, os cientistas acompanharam quase 20 mil mulheres durante 13 anos, observando seu peso e seus hábitos em relação ao consumo de álcool.

O resultado foi que, quando comparadas com as participantes que nunca bebiam, as mulheres que relatavam um consumo de bebida alcoólica de leve a moderado apresentaram um risco menor de desenvolver sobrepeso ou se tornarem obesas.

Entre as bebidas testadas na pesquisa (cerveja, vinho branco, vinho tinto e destilados), o vinho tinto foi o que mais se destacou na prevenção do ganho de peso.

Um segundo estudo, realizado na Universidade Estadual do Oregon, nos EUA, e publicado em 2014, demonstrou que o consumo de vinho tinto ou de suco feito com uvas de casca escura realmente pode ajudar pessoas com sobrepeso a queimar gordura. Esse efeito aconteceria por causa do ácido elágico, presente na uva.

Segundo o Dr. Neil Shay, um dos pesquisadores desse estudo, o ácido elágico retardou o crescimento das células de gordura já existentes e inibiu a formação de novas células adiposas. Além disso, essa substância mostrou ser capaz de acelerar o metabolismo de ácidos graxos pelo fígado.

Até aí, os resultados eram muito satisfatórios para os amantes do vinho, mas os estudos continuaram, e as conclusões mudaram um pouco…

O Vinho Não Ajuda a Emagrecer…

Dr. Shay, que conduziu o segundo estudo sobre os fatores do vinho, fez uma ressalva sobre os resultados. A conclusão da pesquisa foi que o vinho tinto pode ajudar a queimar gordura e a acelerar o metabolismo dos ácidos graxos, mas isso não necessariamente se traduz em perda de peso em todas as situações.

O segundo motivo, é que os componentes da uva que são benéficos para a nossa saúde podem ser perdidos durante o processo de fabricação do vinho.

Assim, a uva exerceria efeitos positivos sobre nosso organismo, mas o vinho tinto não teria necessariamente esses mesmos efeitos – pelo menos não na mesma quantidade que a fruta in natura.

Será?! Não Desanime

Um novo estudo de 2017 da Washington State University, apontou que o resveratrol, presente principalmente na casca e na semente da uva roxa, é capaz de converter o excesso de gordura branca em gordura marrom –  mais fácil de ser eliminada pelo organismo.

A pesquisa foi publicada no International Journal of Obesity e durante o estudo ratos foram alimentados com uma dieta altamente gordurosa. Parte deles, no entanto, recebeu diariamente uma dose concentrada de resveratrol, outra parte não. Os ratos que receberam resveratrol engordaram 40% menos que os roedores que só se alimentaram com a dieta calórica.

O resveratrol (polifenol) age como antioxidante e pode ser encontrado na maioria das frutas, principalmente nas escuras ou de cascas escuras, como a amora e o morango.

“Os polifenóis em frutas aumentam a oxidação de gorduras na dieta de modo que o corpo fica sobrecarregado”, afirmou Min Du, professor e cientista da Washington State University. Segundo ele, converter gordura branca em gordura marrom auxilia na queima lipídios e ajuda a manter o corpo em equilíbrio e prevenir a obesidade e disfunção metabólica.

Embora o resveratrol esteja presente em diversas frutas, no vinho há uma grande concentração da substância – quanto mais escuro for o vinho, mais polifenóis ele contém.

O resveratol não auxilia apenas na perda de peso, mas está associado também a outros benefícios para a saúde, como na diminuição do colesterol LDL e no aumento dos níveis de lipoproteínas de alta densidade, o colesterol HDL, tendo assim importante papel na redução do risco de doenças cardiovasculares, como o infarto. Então sim, o vinho pode auxiliar a perda de peso (associada de boa alimentação e exercícios) e é muito favorável à saúde no geral.

Portanto, para que você possa tomar vinho sem acumular peso e aproveitar suas propriedades antioxidantes, é necessário ter um consumo moderado, afinal, o equilíbrio é o caminho.